Normas Fermodel

Descarregue aqui o ficheiro das normas Fermodel (em formato pdf).

38 Downloads

Os módulos que os membros da Fermodel apresentam nos vários eventos e exposições seguem algumas normas específicas, criadas com o objetivo de uniformizar, facilitar a construção, e a ligação dos módulos entre si.

Cada membro é livre de projetar o(s) seu(s) módulo(s) no ambiente que desejar, no entanto, deverá existir alguma harmonia entre todos os módulos, para permitir uma transição suave entre cada ambiente, e permitindo também diversas combinações de módulos.

Apresentamos de seguida as normas de construção de módulos Fermodel.

Os módulos têm uma medida standard de 1200mm por 600mm, com 1000mm de altura (a medida da altura é ajustável através de pés auto-roscados).
Aconselhamos que o tampo seja uma peça única de contraplacado de 8mm, para evitar pequenos desencontros nas peças devido ao constante transporte entre as várias localizações.
Para as paredes laterais, aconselhamos peças de 1200mm por 100mm, com 8mm de espessura.

Os topos devem obedecer a uma esquadria fixa, de forma a que a ligação entre módulos seja universal e de fácil configuração, sendo este ponto crucial para que a circulação das composições nas junções dos módulos seja fluida e não haja perigo de descarrilamento.

A colocação das linhas tem regras específicas, salvo algumas exceções, que têm de ser devidamente projetadas e aceites pela direção ou comissão formada para esse efeito. Existem alguns módulos, como por exemplo, os módulos das docas de Filipe Almeida e Carlos Aguilar, que foram previamente pensados e projetados para poderem ter mais espaço na parte traseira para recriar um ambiente de porto marítimo.

Fora estas exceções, as medidas de colocação da linha são 185mm e 262,5mm, contados a partir da parte da frente do módulo (parte do público) até ao centro da linha.

As linhas a utilizar são obrigatoriamente as linhas C ou K da Marklin, sendo que a colocação de cada uma tem os seus detalhes.

Com a linha K, é necessário ter em atenção que é um pouco mais baixa que a linha C, e como tal, há que acrescentar uma altura de 5mm.

Para que os módulos apresentados pelos membros da Fermodel possam ter uma componente dinâmica bastante elevada, existem outras configurações adicionais de módulos, pensadas com esse propósito.

Por exemplo, existe a possibilidade de construir um pequeno módulo básico, obedecendo às regras de colocação da linha, sendo depois anexados outros módulos na parte traseira. Nestes módulos pode ser possível criar um circuito extra, independente do circuito da linha principal, onde poderão circular composições operadas de forma independente.

Aqui poderá ver os vários módulos construídos pelos membros da Fermodel.

Descarregue aqui o ficheiro das normas Fermodel (em formato pdf).

38 Downloads

Caso não consiga visualizar o ficheiro, verifique se tem instalado algum programa para visualizar este tipo de ficheiros, como o Adobe Reader

PARTILHA NAS REDES SOCIAIS
  •  
  •  
  •  
  •  
  •